quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Fim

Histórias que já não conto
porque no passado as deixei,
cobri com um manto e pronto
passando, ultrapassei...



Deixando aqui o meu novo endereço, pois que haverei de continuar. Quem sabe se em novo sistema
de todo não valha a pena, prosseguir sempre sem desanimar.

sábado, 14 de setembro de 2013

O meio Fim de uma história

Pelo tempo vamos seguindo 
dando saltos nas etapas 
entre distâncias de paradas 
Sorvendo, fluindo... 
N’algum lugar estancamos, 
vivendo d'um instante único 
no que nos parece glamouroso 
até a passagem de um vento 
varrendo tudo, 
em renovadas mudanças, 
e o barraco balança, 
se desfaz na andança 
E a gente tem que se ir... 
Vezes, assemelha-se a um ponto, 
a gente tenta discernir, 
e de jeito meio tonto, 
se aguenta mais um pouco 
e desiste de partir... 
Até vir um vento mais forte 
Seja do Sul ou do Norte, 
não importa, 
fato é a hora de ir embora, 
poucas coisas na sacola 
vamos lá e sem apego, 
sozinho, sem nenhum sujeito 
que não saiba do amor perfeito... 
Mudança de fase, 
estágio cumprido, o fim! 
Ainda que a mim 
se pareça em desmedida, 
em outro lugar me viro 
replantando um novo jardim... 

 Meus amigos, Foi muito bom reviver com cada um de vocês, o momento de estágio, pelo fim que a cada um de nós foi proposto. Mas pelo tempo tão incerto, procuro fazer o que penso está certo, pois que tudo tem um fim ou que seja uma pausa, para num próximo lugar recomeçar... no PALAVRAS E POEMAS, creio haver encerrado... Meu haver no instante, em novo recomeço, o de novas páginas. Logo haverei de me identificar, para os que a mim me fazem tão bem nesse tempo diferente onde em mesmo nas escritas, atesto que não sou ninguém senão um pássaro cantante, fluindo além do que seja conhecido e jamais chegado por alguém... 
 Abraços em cada um e obrigado por estarem aqui...