quarta-feira, 19 de junho de 2013

Inacessível

 
 Pelo interesse da procura, 
aviso que inacessível 
se for de caso a vontade, 
direcione o olhar, a qualquer lugar 
e assim quem sabe, 
não esteja eu no invisível... 

 Não estou e talvez nem sou 
porque acho que já fui, 
pois que parecia-me ter sido 
o dia bem vindo...
Agora, meu íntimo requer paz 
onde melhor eu me sinto... 

 Meu tempo, metamorfose 
lugar sempre em transporte 
e qualquer visão semelhante 
Não é sósia, 
é aparência da sorte... 

 Se de mim nada se sabe, 
sequer me reconhece, 
deixe que eu fale de mim: 
Sou o nulo dos esquecidos, 
efeito de abandono, último suspiro, 
a estampa do fim...