sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Folha seca...

Sim, fui germinada
e por um tempo nascitura
depois parida
nesta vida de ventura...
Ah, então cresci, amor eu fiz,
fui serviçal,
amor eu dei, também parir
foi natural...
Nas outonais, amarelei
caí do pé e divaguei
senão mulher
de um vento gélido
contido sexo,
porque minguei...
Sou folha seca
que no ar se deixa,
a céu aberto
pois que nada importa
quando o amor
não está por perto...