segunda-feira, 16 de abril de 2012

Silêncio, mais que mil palavras...

Penso que terei de me esconder,
mas prometo ficar com meus ouvidos atentos,
para ouvir os chamados
e jamais permitir que a minha voz
venha desordenar tímpanos inflamados...
Sim, eu preciso me esconder,
para não jogar as falas de qualquer jeito
como se fosse um desabafo
e não serem deturpadas como algo que não faço...
Eu só sinto que depois de agir assim
venha a ser mal compreendida,
ao julgo de estar ausente,
por não querer ninguém perto de mim...
Que o silêncio me valha mais que mil palavras
e que as caras compreendam que o meu amor,
não tem que estar somente nas horas sancionadas,
mas também nas horas de reprovas,
as mais necessárias...