terça-feira, 6 de setembro de 2011

Coração de Poeta...

Dizer que um coração desconexo
é vazio, inusitado?
Como, se nunca está desligado,
pois que poetas tristonhos,
retiram do seus recônditos os
versos mais encantados...
Por vezes estão felizes, mas
lhes faltam a inspiração,
talvez estejam as raízes, embebidas
de paixão a se tornar mais difícil
descrever a alegria, quando a alma
extasia num templo em construção...
Das horas em devaneios,
mergulham no próprio seio, voam
alto em resplendor, se banham
de estrelas guias, passeiam por
entre os dias, vestidos de furtacor,
viajando pelos sonhos, navegando
com o amor...


Livinha