sábado, 27 de agosto de 2011

Ósculos de estrelas

A inspiração chega como vento que balança as saias do coqueiro
como por vezez, somos inspirados a dança, nas noites dum seresteiro...
Assim me veio a inspiração na pintura em destaque, sentimento artistico do
amigo Kimbanda blog: Serra da Leba http://serra-da-leba.blogspot.com/
O que agradeço ainda ao amigo, o disponibilizar da imagem a minha postagem.


Aos amigos a dica: Visitem!
Quão estrelas reluzentes há no
seio da amplidão,
são no breu bocas em segredos
fogos de beijos, paixão...
Ósculos em mudos lampejos
envoltos por imos segredos,
enredados corações,
aos encantos dos desejos,
espocando-se em borbotões...

Assim o universo conclama
inspirações aos poetas
ser o amor a luz perene quanto
o céu abraça a terra
E a natura manisfesta, louva
en[cantos] o criador
nas arestas o horizonte
tintas no breu dá-se em cor
quão Suprema existência,
somos filhos do amor...


Lívinha