sábado, 26 de fevereiro de 2011

Lazer entre irmãos...


Elas não percebem que no constante
vivem horas de lazer...
Brincam de Pique-Esconde feito crianças e na
mansitude, nem se veem...
N'algum instante, trocam de brinquedo, apelam
para o Pique-Pega e se pegam a se doer
e como num passe de mágica, adentram
um jogo de queimadas, nas palavras reboladas
e se queimam sem saber...
No repente, tentam entre elas não chamar atenção,
mas lá estão, no Pique-Bandeira, dando
bandeira, mesmo sem querer...
Outras vezes, tentam o teatro, narram seus scripts,
fazem o ensaio e nem se dão conta que fazem
a troca de suas cenas, em reprises... Mas elas falam...
Até surgir a ideia da Amarelinha, um lado
que acredita, saci pererê, saltitantes num pé só,
na assertiva de alcançar os céus nem que
seja, em avião de papel...
Eis que na chegada da noite, estão cansadas,
se deitam de caras viradas, uma e outra, mas não
se entregam e buscam seus puzzles
já passados e sem calmaria, se desesperam...
Por fim a sentinela baixa a guarda, dá o tranco,
o que elas correspondem...
E voltam a brincar por uns dias, outra vez de
pique-esconde e até quando, não sei...
Mas ainda que das vezes, as relações
se deem a balançar, haverá sempre um doce
entre elas por festejar...

Livinha