sábado, 5 de fevereiro de 2011

Complexidade...


A sua natureza é complexa demais...
Ninguém a compreende nem eu,
só pode ser ironia...
O dia hoje lhe parece besta,
um algo que angustia...
Um desses dias quaisquer, que acorda
o frio ansioso de agasalho, crochetado
de veias,
colocando-se entre as voltas de seus braços,
nos anseios mudos, as deixas...
Talvez na inquietude de amar, ela se
compensa, amando a si mesma...


Livinha