terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Passarada...


Por detrás de minha casa
há uma renque de palmeiras
onde a passarada no fim de tarde
se aconchega e dorme a noite inteira.

Fico de cá ouvindo a cantoria,
parece que prestam conta
das notas ao fim do dia,
enquanto a noite desponta...

É uma algazarra feliz,
o descanso esvoaçante
pianinhos a tocarem
as mesmas notas de ontem

E ao despertar da matutina
ouço a mesma euforia,
são eles a dividirem a labuta,
para o orquestrar do dia...

E fico aqui a pensar...
Meu Deus, serão eles o meu lume?
Faço-os dormir, chamam-me a acordar
comigo se correspondem...


Livinha