quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Sonhos...


Sozinha sentada à janela
eu sentir você passar...
Ainda que te pareça estranho,
não me pergunte,
eu também não sei contar...

O mais espantoso de tudo
meus olhos estavam fechados
e você belo marujo,
se colocou ao meu lado...

Palavras não foram ditas,
corações em disparados,
as tuas mãos na malícia
fez meu corpo arrepiado...

Pegaste-me nos teus braços,
me deitaste no gramado,
e nos entregamos na ânsia
loucamente apaixonados...

Fizeste de mim deusa nua
meu âmago aliançaste...
No testemunho da lua,
púrpura que flamejaste...

Abrir meus olhos então
entre risos e marejos
e já não mais alí estavas
somente sonho e desejos...


Lívi@petitto