sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Gosto desse amor...


Gosto do chamado "amor difícil"
nada interessante, quando fácil;
é como subir rápido num edifício
e despencar de cima cá embaixo

Gosto sim desse tal amor difícil,
sendo ele um construtor
edificando uma história diferente
colocando alicerces no amor...

Amor fácil é comodismo,
lambe-lambe sem profundo,
tempo sem proveito, sem ofício,
um livro vago, sem conteúdo...

Gosto desse elo que se doa,
atencioso e pronto dos amores
companheiro sem queixumes
renovador, sem dissabores...

Gosto daquele amor expressivo,
surpreendente e brincalhão,
de ciuminho natural, tranquilo,
sem egoísmo, sem possessão...

Gosto de sussurros no ouvido
toques bem a gosto, nada trivial,
de um chamego gostoso, diferente
no repente sugestivo, de sabor especial...

Gosto dos momentos bem curtidos
do mero instante, a intensidade,
sentimento em tempo bem vivido,
a levar comigo, por toda a eternidade...

E esse amor, será que ele existe?
Sim. Quando fonte verdadeira,
amando como se deseja ser amado,
confiante, de plenitude fagueira...


Lívi@petitto