quinta-feira, 6 de maio de 2010

Desencanto...


E quando pensei que viajaria com o dia
a noite chegou primeiro e tomou o
meu lugar...
E quando pensei, que havia hora marcada,
o relógio estava envelhecido e a marca,
pela poeira apagada...
E quando pensei que estava a viver o hoje,
ainda era o ontem e o amanhã não mais
haveria de chegar...
E quando conclui, que tudo era o pensamento,
que estava a parir o sonho, era um aborto
e que eu não haveria de mais sonhar...
Não mais viajo, não tenho as horas, tudo é engano,
sou filha do tempo, por não ter sonhos,
deixo me levar...


Lívi@petitto