domingo, 4 de abril de 2010

Nas asas do silêncio...


Viajo nas asas do silêncio,
ouvindo apenas um silvo que vem de longe
na singeleza dos ares, por uma voz divina...
Do mundo lá fora me ausento, não quero
que ouçam o meu pranto, quero que pensem
que estou dormindo...
Lá fora apenas uma chuva fina,
talvez sejam centelhas, do céu a me dizer:
Não chore menina...