domingo, 28 de março de 2010

Botões


Que são os ditos botões
se não um pitoco
quadrado ou redondo,
um ponto, um fosco...

Que botão será esse
talvez um olho de peixe,
na fresta da fechadura,
um bico de peito...

Que botão serão esses
no escuro pelo tato,
qualquer coisa já no toque
um focinho de rato...

Que botão será esse
sombreado num vestido
meio raso, meio fundo
é vestígio d'um umbigo...

E aquele acolá
da cavidade um sinal,
é um buraco na árvore,
um feito de pica-pau...

E esse tal de controle,
de botões todos esses,
por um toque no retoque
dar um close na rede...

E esse botão com que falo
na intimidade do silêncio,
dos antigos, um velho ditado,
amigo de confinamento...

Que botões serão todos,
de tal modo assim enfático
são pontos de vidas tolos
aos dedos no modo prático...



Lívi@petitto