sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Química do amor...


Revejo o nosso momento ousado,
quando imagens, repassam
de jeito sólido pelos meus olhos,
àquela porta principaL...
Visualizo aquele recinto tão rápido
e te sinto puxar-me para os
teus braços,
no teu jeito louco especiaL
O forno, pré-aquecido e as fórmulas,
dando-se a mistura,
na química, entre açúcar e saL...
Até o soL, adentrou aquela noite,
fez bronzeado com açoite,
nesse meu corpo imoraL...
Nas entranhas do tempo, as horas
em fôrma calórica, de porções
variadas, nesse universo sensuaL
e nos fizemos únicos...
Hoje, aqui me vejo
impregnada de desejo, nesse relógio
teórico,
onde a lua faz o dia, me arrefece
em grau e tempo, no meu
senso melancólico...


Lívi@petitto