sexta-feira, 30 de outubro de 2009

No balé da vida...

Se fico na ponta do pé, talvez no alcance,
de algo esteja e no giro, quem sabe,
rodopiando as voltas de uma mesa,
cheia de incertezas,
mas se me sento, pernas abertas e retas
sou ponteiro d'um relógio, que me avisa que
a hora é esta...
As notas estão soltas no ar, deslizo, leve a rodar
perfaço um círculo, como tempo ligeiro, mas bem
devagar...
se me acomodo a um ciclo, me dou em sincronismo
e, as minhas voltas, comigo tudo a rodar...
sou existência, abraçada à vida, sou um par...


Lívi@petitto

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Composição..


Coloco-me a sua frente, sobre tua escrivaninha,
te vejo distante, com pensamentos vagos, e te convido...
alcanças as minhas pautas, discorres as tuas cifras e
te percebo hesitante, entre riscos e rabiscos,
nas notas de tua melodia, quando permaneces
em meus estribilhos...

Lívi@petitto



....................................................................................................

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Compreender e perdoar...


Pedir ao sentimento da alegria,
que abraçasse a dita da tristeza,
e ela, meia que envergonhada,
e confusa, retirou-se com destreza...

Pedir ao senhor das falas,
trouxesse o silencio, ao realismo
e ele no convexo da ausência...
provou ser portador, surdimutismo

Pedir a srª vítima que destinasse
ao agressor o seu perdão,
e ele, renegando o pedido
blasfemou e decretou condenação...

Pedir ao egoismo que aprendesse
a dividir,
doasse um pouco daquilo que tem
ele, orgulhoso, não quis me ouvir,
dando com os ombros:
nada darei a ninguém!

Em oração a Deus eu digo:
Senhor, perdoai-vos, eles não sabem
o que dizes, são eternos sofredores,
pragas de suas próprias raízes...


Lívi@petitto



...................................................................................................

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

27 de Outubro - Meu Aniversário!!

De que me valeria festejar aniversário,
se não fosse minhas conquistas, meus
amores, pessoas queridas, nesta minha
existência, minha lida...
O que me faz feliz de fato, é poder deixar
grafado em cada vida, minha lembrança
deixada anti a hora de minha partida...
Obrigada amigos por estarem aqui comigo,
nesta travessia....

Que tantas contas, nesses anos, já não fiz,
multipliquei, somei e dividi,
a tal idade, desse anuário, já não sei
e eu confesso, simplesmente me perdi...

Primeiro estágio, da infância-adolescência,
do endurecido ao flexível fui moldada
pois naquele tempo, era apenas dependente,
graças a Deus, pelos meus pais, fui educada...

Na fase adulta, ao me sentir mais confiante
parti pra luta e na bagagem, o que aprendi
deveras sustos, por tantos mundos diferentes
foi desde aí, que tais defeitos, precisei subtrair...

Sempre agradeço, abençoadas aventuranças
as dores provo, ainda choro e sorrio também,
e nos meus erros, entre escorregos, acertos tento,
mais correções, ainda há tempo, antes dos cem...

Peço a meu Deus ainda, a graça de ser idosa,
numa cadeira de balanço, com netos, vir a sentar,
entre balanços, poder falar de um grande avô
e com lucidez os meus segredos, monologar...

Eis então que com alegria aqui declaro,
não envelheço, a cada dia, eu renasço,
o calendário se desfolha, a inovar gestação...
no externo, vou enrugando, no interno, renovando
inclusa em minha jornada, a contemplação...

...................................



Lívi@petitto

...................................................................................................

domingo, 25 de outubro de 2009

O Amor....


O amor, é tudo o que existe de mais pleno à vida
e por ele vale a pena persistir... faz do sentimento
uma rosa magnífica, quando a gente se abandona e suspira...
As belezas chegam feito cenas, as palavras feito luz,
bendita serenidade que nos beija a face...
para a tristeza, um adeus a gente acena, esses guardados
que nos causa tantos males....


Lívi@petitto


...................................................................................................

sábado, 24 de outubro de 2009

Congelado...


Tenho comigo os teus ardentes beijos,
e deles, eu jamais me desfarei,
beijos loucos entre abraços,
em conservas que deixei...

Solidifiquei as tuas ousadias,
desejos insanos d'um passado,
inda que sinto teus vibros, passo a passo,
nas entranhas dos meus versos, o compasso

Congelei cada ato, em cada tempo,
o teu pulsar descompassado,
atrevidos feitos, dos teus atos, guardo,
inda entrega meus desejos, encabulados

Sim, eu congelei doces lembranças,
nosso suor em fusão, como gotas de orvalho,
na geladeira do passado, um pequeno frasco,
inda quente, mesmo congelado, outrora em
nosso intenso borralho...

Lívi@petitto



...................................................................................................

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Outro amor dentro de mim...



Existe alguma coisa estupida
dentro de mim,
faz com que me sinta boba
como criança a sorrir,
alegria é dos tolos,
tolo rima com tijolo, é vida
a reconstruir...
finjo que o dia é noite
e me coloco a dormir
já que a noite é só dilema,
na madruga, entro em cena,
querendo me divertir...
os tombos que levo na rua,
e daí? deixa eu cair!
somente eu e a lua, a gingar
ela quer me seduzir,
também quero namorar...
Chorarei com alegria no meu
jeito de chorar
Ei, I love you!!
é você, que quero amar...


Lívi@petitto



...................................................................................................

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Voa passarinho....


Voa passarinho,
volta lá para o teu ninho
pois que sei que nada sou...
sequer sei a tua espécie,
mas pra mim, sois Beija-flor...
Voa, de encontro a liberdade,
restará uma saudade,
de quem por ti, tem muito amor...
Quem sabe, por sob o arco-íris,
não te tornes um pierrot,
pois que sou a columbina
que por ti, ontem chorou...


Lívi@petitto


...................................................................................................

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

(20 de Outubro)Parabéns Poeta!!!


Foi ela, a inspiração, que despertou
minha razão,
sem me pedir estadia, se acomodou
com ousadia, manifestando canção...

Nas horas tristes despersa,
diz que eu sou uma poeta, borbulhas
de exaltação, que o isto ou aquilo,
posso transformar em festa, e o torpe,
em contemplação..

Mostra-me que em cada recanto,
cada folha, cada pranto, uma resposta
haverá,
e que eu jamais tenha medo, pois que Deus
era perfeito nas surpresas que se dar...

Ser poeta é perfume, que não existe
azedume, que não se deixe embriagar,
eis que é fio de transparência, requintando
toda essência, entre terra, céu e mar...

Acrescentou mais ainda, minha amiga
inspiração, para cada ponto indo, a um
vindo, uma razão, que todo o segredo do
mundo, da terra, da imensidão, é beleza
no escuro, é lume na escuridão...

Sou poeta e porque não,
se sou sempre visitada pela dna inspiração,
que me leva pelos ares, em passeios, faz viagem
sem que eu tire os pés do chão...

Obrigada mestre querido por esta benção de luz,
pois que somente nos laços do seu amor,
jogo a tristeza pra cima, fazendo
alegria na rima, acalentando uma dor..
Cada estrela matutina, é novo dia que
descortina, a esquecer o dissabor
Obrigada, muito obrigada, Senhor...

Lívi@petitto


...................................................................................................

domingo, 18 de outubro de 2009

Horáru di Vilão....


Horaru di vilão
qui mi dexa aqui pensá
na justiça qui Deus fezi
sem um lugá pra morá
Passô porum céu aberto
e ninguém tentô arcançá
eita lalá!!!
Genti hurmide, como ieu, trabaia!
ricu nóis somo, de obrigaçaum, gazadeus,
incanto um tar di... comé mêmo?
podre pubricu
de mintira e sem escrupulu,
a nóis gente frodá..
Dizi qui é a táh da conomia,
o puntêro adiantá,
meu sinhô, me dá licença
mas eu perciso falá,
pois qui lá nas espanadas
cheinnhaaa di luzi ligada,
sem tempu, nem hora apagá
da rua, a renti ver aculá...
i nóis sendo rôbado,
do discansu miricido,
jogando fora uma óra,
pá essi podirio badido,
inda dizi qui u povu
é renti na vozi di Deus,
mai veji só qui basfêma,
si nóis em nada apita,
a vida só si cumprica, elis
dicidi e grita, i nóis si cala,
bota a viola nu sacu i guenta
nossa firida
ara qui vida mardita!!!
ói aqui renti,
sô probi mai sô hunradu
foi meu bom deus qui ansim quis
poi vali mais probeza hunrada
du qui riqueza infiliz...

Lívi@petitto


...................................................................................................

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

O verde da bastança...

Poema inspirado através de postagem do
blog http://marcelodalla.blogspot.com/ em face da energia
representada pela cor verde. Graças a isto, percebi a origem dessa
cor maravilhosa que representa a bastança em nossa vida...
Obrigada Marcelo!


Enquanto desejava somente ouro,
achando que tudo o que tinha,
de nada valia,
as nuvens se dissiparam, eu vi o sol,
e percebi que era rica e não sabia...

Enquanto me via desorientada,
afirmando ser a vida sem beleza e luz,
avistei a imensidão e compreendi a cor azul
ser de serenidade e graça,
espelho dos olhos de Jesus...

Enquanto me via sem ter nada por fazer,
no meu vazio a perecer, sentir meus
pés por sobre relva esverdeada
e eu sorrir...
voltei meu olhar para o sol, tamanha luz,
ofuscara, seguido olhar para o azul celestino
na minha visão misturada, eu vi o verde
das matas, das águas...
e novamente compreendi que o tudo que
ansiava estava ali, na fartura, na bastança
que Deus a mim entregara, a esperança...

Por fim, vislumbrei a festa que no céu
despontara, nuvens alvas de belos feitos,
se mostraram, sorrindo para mim...
meus sentimentos em guerra, aquietaram,
era calma, no branco da Paz que irradiava..

Lívi@petitto



...................................................................................................

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Obstáculos...


Obstáculos são travas que surgem, para
nos impedir a caminhada, vez que vence-los, são
os nossos desafios, dada hora marcada...
salta-los, seria criar atalhos, sem viver a
travessia, prato do comodismo, estimulo do medo
que se cria...
Sabedoria, é alimento imperecível à consciência,
o auferir da ousadia...

Lívia@petitto



...................................................................................................

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Oração por teu viver...


Lívia,

Deus te guarde os caminhos,
em alegria...
E um novo dia te resguarde na paz,
no amor e na benção da harmonia.
Mesmo que sopre um tufão,
mesmo que em forte rajadas,
Deus preserva-te na oração...
que te mantém resguardada!

Waldenise
(uma irmã)


...................................................................................................

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Utopias...

Poema inspirado através desta linda e encantadora
imagem, fruto de criação de Fabiano Mayrink, do Blog
Luar Encatado
http://blogdoluarencantado.blogspot.com/
Obrigado Fabiano, por me ceder a imagem, lindo seu trabalho. Parabéns!


Ah... Sou ainda do tempo das ilusões,
das imaginações, de sonhos adornados,
daquelas carruagens tão belas, onde havia
cinderela, a espera do principe encantado...
Do universo versista, do romântico sobre a relva,
na pintura do artista...
Das estrelas insinuantes à lua, nas noites dos namorados...
Conservo as minhas utopias, estas tantas e quantas
ilusórias, onde no profícuo guardo, esses meus sonhos
dourados..


Lívi@petitto


....................................................................................................

domingo, 11 de outubro de 2009

12 de Outubro...


Que dia glorioso....
bendigamos todos!
Uma Senhora Padroeira,
crianças jardineiras,
frutos de um país venturoso...
Brasil, Pátria do Evangelho,
coração do mundo,
sob a guarda de uma Santa,
tesouro profundo...

A todos vocês, amigos dessa nossa Blogosfera,
onde podemos ter a oportunidade de desfrutar
de alguns momentos de paz e fraternidade em
nosso seio de amor... seio este, na Paz que o Cristo
nos legou como irmãos que somos...
Deus nos abençoe a todos, que não percamos a
esperança nas graças benditas de nossa
Padroeira Senhora da Aparecida
na pureza das crianças...


Tamanha disparidade somos
eis que aqui, neste mundo estamos
em luta pela igualdade...
as diferenças, já se apresentam
desde a tenra idade,
educar as criancinhas é podar-lhes
as más tendências, eis o que diz
a luz da verdade...
Essencial, sempre será o amor...


Então tá, conta vai,
conta pro papai,
você não sabe, que é o dia
da criança e o papai bater
não vai?
sua boba...
tem que ter esperança!
logo você, que chora à toa
pensando que me alcança...
Conta pro papai!
que conto pra ele
que foi você quem mijou
na rede dele...
Conta vai,
Conta! que vou ficar de mal!
comigo, você tá no sal
e com você, não falo mais...
Vai contar, vai!!!
Mulher terrivel...
você é demais!
salpica teu veneno
provoca meus ais,
depois, se coloca como vítima,
a ponto, que me irrita!
é... você não tem jeito mais,
merece uma pisa!
Foi você quem disse,
que iria contar pro papai,
e agora, tira o corpo fora?
Ow, eu vou embora!
com você, não falo nunca mais!
Pois é então,
sou teu mano carinhoso
de montão,
mas se bater, também leva,
desaforo, pra casa não!
Agora vai lá e conta pro
papai, vai!

Lívi@petitto


....................................................................................................

sábado, 10 de outubro de 2009

Momentos...


Eu e o tempo, enquanto ele chora lá fora,
eu choro aqui dentro...
ambos mergulhados na negritude da noite,
que talvez, chora também....
Pensamentos distantes, me levam ao passado,
ao mesmo tempo, me trás ao presente, oscilantes...
e você, um novo bem...
futuro... dispenso, não penso, não o vejo tão proximo,
não o alcanço, está muito além...
Deixo que minhas lágrimas sequem, fecho os olhos
e descanso,
sei, que um novo dia, sempre vem..


Lívi@petitto


...................................................................................................

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Inversos...


Quando me sinto instável,
é o meu anverso e meu reverso
que se atritam, do taciturno vazio
do meu eu em mim...
enquanto um chora, o outro dar gargalhadas
a distrair-me por fim...

Lívi@petitto


...................................................................................................

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Ah... como eu quero..


Quero o direito de recomeçar,
de acordar, espreguiçar ao dar bom dia
para o sol
Quero recuperar os amigos passarinhos,
que me acolhiam, em seus ninhos
me convidando a voar,
chorar com a chuva e correr com o vento,
trabalhando meu viver, como as saúvas,
e outras uvas mais, saborear...
Sentir-me abraçada pela mãe natureza
e na sua beleza, me extasiar...
Quero reaver meus amigos de um dia,
que comigo cantavam, na mesa de um bar,
voltar a ser criança por um breve instante,
ah... como eu quero, só para me esbaldar,
brincar, pular, me lamear e quando cair,
alguém pra me reerguer e dizer, que tudo
vai passar..
É... tudo passa, como passa
a passarada com o seu cantar
e eu, aqui, a assoviar com o mesmo
canto, de um passarinho que por mim
passou..

Lívi@petitto


...................................................................................................

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Disfarce...


As minhas verdades, estão embutidas em meus poemas
o que pra mim, é uma forma rica de fazer uma tristeza
bonita, a esconder meus dilemas...
Há quem diga, que sou forte, mas quem diz, não sabe
que simplesmente meu eu, se disfarça de alegre, se
colocando a fingir... a ponto, de se fazer de palhaça,
dando a outros, o direito de sorrir...


Lívi@petitto


Solitaire
...................................................................................................

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

"Olhai as criancinhas"...


Ela, que surgiu de um engano,
sequer havia sido planejada,
fecundada nos prazeres da orgia,
o horror da rejeição, experimentara...

Quem era aquela pobre criatura,
no clamor à vida, o silêncio rompia
acolhida por caninos de passagem,
em terreno baldio, no clarão do dia..

Que importa, de que nave desembarcara,
vida esta a romper nova existência?
anjos aplaudiam, divina luz emanavam
àquele ser, de ainda aparente inocência

O tempo, a seu louvor, administrara,
abençoado e cândido germe, fruto de desamor,
pois que a missão já dantes planejada,
intuiu a seu encalço, um humilde senhor.

E aquela criança, abandonada de outrora,
sob guarda de Luz bendita, de Amor e Paz,
superou dificuldades, se fez senhora da dor,
destinando a caridade, a outros brotos em flor..

Lívi@petitto


....................................................................................................

domingo, 4 de outubro de 2009

Eu(s)


Me coloco inteira sob teus sinônimos
enquanto você, no seus antônimos
procura me fazer entristecer...
Nos ouvidos, te assopro reticências
e você indiferente, me atira em padecer...
não me conjugas os verbos,
como se teus predicados, fosse toda
a diferença
Te vês sempre como primeira pessoa,
sequer me tens como um singular,
ou um especial qualquer,
mas sabes julgar, o meu bem querer..
Nunca estais em consonância comigo,
és a pura petulância em seu proceder..
Ei, não vês que não sois a gramática,
deleta o teu ser sistemático e
se liga nas construções, busque primeiro
recursos, eu posso te ser, te ajudo!
a modificar tuas más expressões...

Lívi@petitto
ઇઉ


...................................................................................................

sábado, 3 de outubro de 2009

Um sinal apenas...



Bastaria um sinal, uma presença,
que me fosse num instante, ou um
segundo apenas,
esse tempo mudaria todas as cenas...
As peças cor grafite que me vestem,
assumiriam a moda da antiga e
eu, me sentiria aquecida, na minha
cor escarlate, que me queima, me instiga...
sou a deusa que te asserena como pupila,
e te fomenta o jeito rude, como fêmea que
te sou, no meu ímpeto de mulher...


Lívi@petitto



...................................................................................................

Lembranças...


O que se carrega na alma
não se enterra, se guarda
Ventos que passam, levam folhas
e a essência, espalha...
Nas páginas da vida levamos segredos
que somente o universo, pode le-los...
Eis que, onde se afiguram as lembranças,
se deixa afetuosos apreços..


Lívi@petitto


...................................................................................................