sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

No silêncio de mim...


Quando não ouvires mais o eco rouco
de minha voz por ti clamar,
nem o legível de minhas letras, alcançar
creia, que foi o silêncio que te ensurdeceu...
então, me procure com os olhos e haverás de
me encontrar...

Lívi@petitto