segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Não me abandones...


Ei, espere! Não se vá meu anjo,
não agora... não me abandones nesta hora,
preciso de você aqui...
eu sei, sei que te magoei, que de ti, duvidei,
mas entenda, minha insegurança me condena
e por mais que em ti confio, ainda sofro
meus dilemas...
Não sei como sozinha, prosseguir,
perdi o mapa do percurso, desiludi...
Estou aqui, a beira do caminho e receio olhar
para trás,
existe uma vontade de voltar, foi lá!
que ficou uma saudade...


Lívi@petitto