sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Da noite enamorada...


Negra roupa de cetim, que me veste,
e me encobre os desejos, que no íntimo,
eu não seja revelada,
mas da noite, não me escondas, sois com ela
conivente e sempre comigo abraçada...
Tu e ela, que já conhece os meus segredos,
quando no silêncio, tantas vezes presenciara,
eu ser por ele, amada...
noite sedutora, rompes meu cárcere e me excitas,
suave brisa, que me aquece o sangue, percorres
minhas curvas e me deixa ofegante...
e quando já me dou por vencida, te percebo
esvaecida e a matutina, a despontar...
estou comigo apenas, presença de mim, me faço
chorar...


Lívi@petitto