quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Orgulho...


Pena, palavra que mina, no coração
de quem em si, não acredita quando se tem
doente a estima...
Não creio haver coitados nesta vida,
mas seres desacreditados, julgando-se
como vítima...
Vestem-se de poderosa armadura, não se
entregam a censura e nem se dão ao sacrifício,
carregando sempre consigo, o orgulho, como
pose do ofício...
Por não se amarem, acreditam não serem amados
e por sentir-se ameaçados, trazem armas em punho,
como justa defensiva...
Pena não sinto, apenas lamento que seres assim,
ainda estejam dormindo...

Lívi@petitto


...................................................................................................