terça-feira, 3 de novembro de 2009

Meu carango...


Meu carango é o meu corpo
minh'alma é o condutor
se me boto em ponto morto
a ignição é o amor...
O combustível é luz da vida
a chave liga e dá partida,
engato primeira, minha auto-estima,
acelerando a minha lida...
Boa vontade, minha embreagem,
passa segunda, mais confiante,
se no percurso, sinto a coragem
vou a terceira, ante embreagem, mais
adiante...
Tenho o motor, como sensor,
se passo quarta, ao destino vou,
na insegurança ou incerteza, desacelero,
vez que do íntimo, aguardo conselho
e assim espero...
e no bom senso, desse meu freio,
se penso, não ser o momento, não sigo,
pois que o discernir é minha Ré...
por algum tempo, estaciono,
o meu destino, é minha Fé,
minhas rodas é o meu percurso,
e nenhum sobressalente...


Lívi@petitto


...................................................................................................