sexta-feira, 30 de outubro de 2009

No balé da vida...

Se fico na ponta do pé, talvez no alcance,
de algo esteja e no giro, quem sabe,
rodopiando as voltas de uma mesa,
cheia de incertezas,
mas se me sento, pernas abertas e retas
sou ponteiro d'um relógio, que me avisa que
a hora é esta...
As notas estão soltas no ar, deslizo, leve a rodar
perfaço um círculo, como tempo ligeiro, mas bem
devagar...
se me acomodo a um ciclo, me dou em sincronismo
e, as minhas voltas, comigo tudo a rodar...
sou existência, abraçada à vida, sou um par...


Lívi@petitto