sábado, 12 de setembro de 2009

Um ponto...


Um ponto, pode não ser um fim
mas um começo,
pode não ser a morte, mas a vida
ou talvez quem sabe, uma virgula...
Um ponto, pode não ser uma nota,
mas uma porta e ao invés de uma
uma chegada, uma partida...
pode ser um fim de linha ou uma curva
na estrada,
pode ser um indo, ou um vindo, um
homem ou um menino, do estático
ao continuo...
Mas se n'algum instante, não for dígno de
um sinal, concluo que seja um císco,
sem rumo, apenas, um ponto final...


Lívi@petitto


....................................................................................................