sábado, 19 de setembro de 2009

Burburinhos...


Há burburinhos frequentes
nos quatro cantos da sala
nos vários cantos do mundo
que não se cala...

Há burburinhos infames,
ligeiros, de línguas cortantes,
nas poses desvairadas e arrogantes
em julgamentos constantes...

Há burburinhos sem causas,
incrédulos, mentes devassas,
cruéis algozes da infelicidade,
navegantes da desgraça...

Esses burburinhos clamorosos,
nos vales da escuridão,
se embaraçam em seus protestos
não sabem o que é oração...

Lívi@petitto


...................................................................................................