quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Amor infindo...


Ah... gosto do teu jeito brando de chegar,
de me tocar, de falar aos meus ouvidos,
gosto do jeito suave de tuas mãos,
em cada toque, bulinar os meus sentidos

Gosto do teu intensional olhar, bandido,
ao arar esse meu corpo, como teu jardim
as marcas lavradas de você cupido,
amanhece o dia, ainda estão em mim...

Vem! singra no orvalho do meu suor,
desliza nesse corpo lentamente... imerges...
deixa que eu te sinta, no explodir do teu marejo,
nesse valsar mecânico que nosso corpo rege...

Amanhã... volta pra mim, te espero aqui.
o amor é vida, as sementes são continuas,
o nutriente vem de tua seiva, teu plantio,
o eterno viço que você em mim, germina...

Lívi@petitto


...................................................................................................