sábado, 1 de agosto de 2009

Saudades, uma viagem no tempo...


Foi naquelas linhas, que supostas minhas,
entre as páginas folheadas, eu te revivi
não redigiste meu nome, elas apontavam,
naquela agenda, junto aos livros da estante,
todo amor que tua letra declarava, eu me vi!

Era teu jeito, sempre me falavas, docemente,
em nossas bocas, os loucos beijos revelava,
reascendi, nas extensa linhas de tuas escritas,
mesmo tempo, que o relógio, para trás rodava...

Nesta viagem eu mergulhei nos teus sentidos,
nossos sentidos, navegantes em mar de amor,
em nossos poros, borbulhas de um mar salgado,
no tremor do barco, águas revoltas, nos lavou..

Embaçado os olhos, a agenda, eu já não via,
na cadeira, à mesa, não mais me encontrava,
na mistura dos sentidos, o cheiro da maresia,
e o relógio, de cloreto, enferrujado estava...

Livinh@__


...................................................................................................