domingo, 30 de agosto de 2009

Chama da noite...


Negros se tornam os meus olhos
quando o misterio da noite vem,
mas logo ficam vermelhos,
frente ao coração do meu bem..

Eis que a chama no meu leito,
de rubror na pele lisa,
faz calor que sobe o peito,
nesse vermelho que monopoliza...

Acordo e me olho no espelho,
n'um choro que se eterniza,
esses olhos, que inda vermelhos,
buscam calma, no sopro da brisa...
Sonhos...


Lívi@petitto


...................................................................................................