sábado, 20 de junho de 2009

Viagem...


Foi tudo num dado segundo,
que saí a volitar pelo mundo,
abraçando o sentido da vida...
desde a luz, a mais garrida,
até a uma fenda de fogo, brilhando
no fim do túnel..
Eu vi! Mesmo com olhos fechados,
belezas jamais dantes percebidas,
quando que assemelhadas, a dolorosas
feridas,
dada minha ignorância, agora acordada,
para razão compreendida...
Percorri céu e mar, noite e dia
observando toda simetria
do equilíbrio em ti, Deus perfeito,
dado sincronismo do teus feitos,
em manifesto das águas maremotas,
no desbravar das grandes terras, revoltas..
Não pude deixar de sentir, na minha
rara atenção, a orquestra que tocava,
feita de contemplação..
desde o sonorizar das palmeiras,
eretas e altaneiras,
até mesmo às curvadas sobre
o chão..
no manifestar dos passarinhos,
soando no deleite do seus ninhos,
saudando ao sol, o clarão..
Contemplei riquezas mais,
no espetáculo das transformações,
das folhas secas caídas,
que o tempo amarelou,
despontar em solo fértil cogumelos,
que por lá brotou..
Não ouso porém duvidar
que até, das terras mais áridas,
dos trincados, fluam águas,
nascituras do amor,
a germinar com beleza,
um jardim cheio de flor...
Obrigado Senhor,
por me estender esta viagem,
e por te ver em toda parte...
O que pensei estar em desarmonia,
a mim fizeste compreender,
que excelsa, é a tua alforria
para o mundo reascender..



Livinh@__


....................................................................................................