segunda-feira, 15 de junho de 2009

O que o tempo deixou..


Ah esses sonhos, feitos da existencia,
Sonhos risonhos, sonhos tristonhos,
sem pressa, sem conivência,
viajante no expresso do tempo,
apagados pelo vento..

No semblante, os percursos,
linhas traçada das amarguras,
uma consciência sem esperança,
num choro em cantoria;
ignorância, talvez nas letras,
e no viver sabedoria..

Nos olhos, retratos longíquos,
da vida que em si maltrata,
momentos resvaladiços
no cárcere da operaria..

E estes sonhos, nada guardados
esses, que a bem da verdade,
foram trocados, por uma saudade...

Livinh@__