quarta-feira, 3 de junho de 2009

É o que somos!


Que roseira é aquela
tão feia e sem vida?
Era ela, a roseira mais bela,
que por abandono se fez vencida..
Se mostrava magestosa,
como rainha das rosas,
orgulhosa e destemida,
e um dia, foi banida por razão
do seus espinhos..
e, ninguém a compreendeu...
Toda a beleza, tem o seu desmanche,
como a feiura, a sua atração,
perfeitos e imperfeitos,
somos todos então...
Por que não amar aqueles que criticamos,
quando a nós mesmos vemos?
Olhar a beleza de alguém é inveja,
por um belo que não temos? ou
olhar os defeitos de outrem é julgar,
por não aceitar que o temos?
Ame a si mesmo e me aceite como sou,
pra que eu te aceite como és,
trocar nossas qualidades,
jogar fora os revés
Deus está por toda parte
e nosso bem ele quer...
Sejamos humildes e admitamos
que tal se dá a nossa elevação,
por sermos seres mutáveis:
É o que somos!


Livinh@__