quarta-feira, 13 de maio de 2009

Se precisar, eu volto...


Não posso, é cedo para dizer adeus,
tanto tenho por ainda galgar,
enquanto houver vida, haverá esperança,
eu tenho que continuar...

Sento-me nesta pedra e observo,
os pássaros, encansavelmente voam,
há no horizonte um soar de vozes
meus sentimentos que chamam, por lá ecoam

Por onde já passei, há sentimentos
que choram.
sei que algum sol, haverá de seca-los...
talvez tenha restado uma saudade
quem sabe,
outros sentimentos haverão de ama-los

Se precisar que eu volte, voltarei
vez que abandona-los, jamais penso,
o caminho na jornada, seguirei
secarei as minhas deixas, em meu lenço..


Lívi@petitto
(livinh@__)