domingo, 10 de maio de 2009

Minha chegada em ti...


Foi linda mãe, a viagem bendita
quando atravessava o universo,
a pousar em teu ventre, aquele dia;
Segui o cheiro das rosas em teus versos,
na paz que distante em ti, sentia

Encantei-me com imenso jardim,
milhares de flores, iguais? nunca vi!
e na minha perplexidade, por tanta beleza,
fui soprada pelo vento e caí em ti

Era você, dentre todas elas,
a flor sublime e a mais bela,
que me acolheu, amortecendo a queda;
e dos teus olhos, um liquido alvo escorria,
que sem palavras, mesmo assim dizias:
Seja bem vinda, filha minha, estou em festa!

Ó minha mãe querida, cujo nome principia,
a vida que você me deu.
e eu ainda tão pequena, sentia os lábios teus,
quão terna e grata, a minha existência a Deus;

Sinto ainda a sua essência, em mim, exalas
de travessia cansada, sem o abandono da batalha,
lembro lágrima pousada, sobre o manto protetor,
das noites que me cobrias sob teu louvor.


Livinh@__