segunda-feira, 27 de abril de 2009

Discernindo...



Deixo meu "eu" num canto e digo:
sairei por aí, a visitar abrigos,
sejam lares de ostentações,
sejam lares do egoismo..

Vejo luzes ofuscando escuridão,
que a ela amansa a ousadia,
vejo a escuridão vazia e oca,
sem brilho, sem sabedoria..

A escuridão, sempre no seu eu,
não ganha o mundo, embutida em si,
vem a luz irradiante, robustecida,
estendida, apontando o porvir...

Fechados em nós, somos escuridão,
saindo, nos abrimos, entra o clarão,
havendo luz, é possível achar e ver,
observar em nossa volta, compreender..


Lívinh@__