segunda-feira, 30 de junho de 2008

Inimigos do amor....


Você já parou pra perceber
que o amor é sempre aquele
sentimento que está sempre
proximo a você?
E por incrível que pareça é
o sentimento que sempre
está excluido de alguns
corações....
porque contra ele está
os monstros das diversas
razões
Do egoísmo, que como inimigo
não tem tempo pra ninguém
Do orgulho, que ao mostrar
sua beleza, crer-se em poder
da realeza....
da tristeza, que se mostra unica
menosprezando o sentimento
do outro...
O bom humor, este na sua alegria
não se mostra divisível e segue
vibrante em seu prazer...
Até que um dia, o amor
confiante, se entrega ao tempo
que em sua sabedoria e
dedicação, mostra ao amor
a sua verdadeira importancia
na vida, na força que nele habita
florida de esperança, promovendo
o nascimento da Fé e que por
assim dizer, a felicidade alcança....

(Livinha,30/Junto/2008)

domingo, 29 de junho de 2008

Apêlo...


Sei que me escuta quando te chamo
Sei que ouves meus desesperados gritos
Perdoe-me,
não alcamaste meus ímpetos insanos
não me ensinaste a conter,ímpetos aflito
Saudades...

(Livinha,29/Junho/2008)

sábado, 28 de junho de 2008

Homenagem...


Negra te homenageio
à vida, ventre de outros ventres
a nossa origem consagrada
em tua história, profunda, deprimente

Trazida navegante, a este solo
no brilho da pele, o teu valor
usufruto de mãos da ignorância
fez silêncio o orgulho em tua dor

No passado, marcada criatura
no sangue, mostrava tua garra
feridas, no suor das amarguras
pela enxada, maus tratos, tua raça

Tens no semblante, formosos traços
um rústico perfil de esperança
"És bela, forte,impávido colosso"
no teu passado espelha nossa herança...

Fraternidade...
(Livinha,28/Junho/2008)

sexta-feira, 27 de junho de 2008

Notas de minh'alma


Dentro de mim existe uma voz
Que sopra suave canção
Tem
'DÓ' em sua maestria,
'RÉ'staura meu coração...
'MI'nha alma enebria
'FÁ'cilitada ilusão...
É o
'SOL' iluminada cifra
que a mim decifra
o
'LÁ' em minha percursão...
De um
'SI' que se descrer, se pondo
em condição...
Me finalizo então, em
'DÓ'
Nesta simétrica canção...

(Livinha,27/Junho/2008)

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Alma de Poeta...


O poeta e Stº Antonio
se afinizam em sentimentos
idealizando romance
para fins de casamento

Na alma de todo Poeta
o seu prazer é brincar
fazer rimas com as palavras
em parceria formar

ele burila o encanto
entre elas afinidade
sonha, pensa e faz o conto
dá forma a realidade

Assim é Stº Antônio
o santo casamenteiro
envolvendo os namorados
em seus instintos faceiros

(Livinha,23/Junho/2008)

sábado, 21 de junho de 2008

Indagações...


São peças a serem juntadas
no quebra cabeça da vida
cada acontecimento uma mostra
da passagem concluída

Me sinto que meio perdida
numa intensa indagação
ou isto, ou aquilo
me intrigo, tudo é complicação...

Sei que as resposta existem
da aventura em que vivo
dizer que querer é poder
é difícil, sobrevivo.

Será q o que penso é exato
neste meu raciocínio lento
ou tudo se torna abstrato
diante dos meus pensamentos?

Se penso coisa com coisa
ou se tudo faz sentido
o tempo me tem as respostas
pois se mostra como amigo

No poder da criação
se faz crer, nada ser errado
do entra e sai, na contra-mão
faz parte do caminho traçado

Não sei se isto é quebra-cabeça
ou se é labirintosa razão
a vida é cheia de surpresas
seguirei a minha intuição...


(Livinha,20/Junho/2008)

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Festa de São João


Êta São João
festa da boa,
nussa senhora...
nun tem pra ninguém não!
Vmo bora pessoá!
agitando o remelexo
que a quadria vai começá
Tem quentão pra todo mundu
e mendoin torrado, pra saboreá...
E as cocadas, vixi maria
num dá nem pra compará
sem falá do tar bolo de Fubá...
Chega mais moça bunita
prová da minha canjica
qui num vai se arrempendê,
olha lá o recadim qui o
cumpade du correo troxe prucê
Olha cobraaaaa dna Zumira!!!
ká,ká,ká,
é mintiraaaa!
num vá si arripiá
A fogueira tá queimando
o cabrito esturricando,
vmo gente começar o arrastan
antis qui a noite acabe
e chegue logo aminhã
o balão vai lá subindo
e os comi bebe tiniiindo
é noite de São João
e a festança pra lá de bão
Êita mané! toca a safona
pro arrastá dos pé...
E aí dna Maria,
se achegue muié
tem tanta coisa gostosa
que barriga num atura
sem doce de rapadura
Eita que a noite termina
u só já tá dispontandu
quem namorô as minina
já tá durmindu sonhandu
Pra brincá no arraiá
do São João notro anu...



(Livinha, 16/Junho/2008)

domingo, 15 de junho de 2008

Sentimento à Deus

/em>
Deus, como gosto de você
não digo ainda te amo
porque diante de minha pequenês
tanto tenho a aprender
Bem sei que és a grandeza,
razão de todas as coisas
que ainda não aprendi a amar...
Sou rebelde, ainda ignorante
perante efeitos que sofro,
justificando as causas aos
meus caprichos delirantes
Aceito os teus desígnios
quando sei que és caridoso
justo e bom
mostrando-me ser necessário
fazer o meu plantio
para a colheita do amanhã...
Assim, poderei ver o caminho,
compreenderei a verdade,
e sentirei a vida em todo
o seu explendor
Obrigado Senhor,
por muito me ofertar
enquanto ainda tão pouco
tenho para te dar...

(Livinha,15/Junho/2008)
/em>

sexta-feira, 13 de junho de 2008

Sonhar....


Sonhar é ter esperança
planejar, pensar, refletir
sonhar é acreditar no amanhã
novo dia a ressurgir...

Acalente seus sonhos
e procure realizar
lutar pelo que desejas
você pode, você terá

Tudo na vida passa
e o momento é agora
reúna cada projeto
e construa a tua história

Não espere o presente
vindo, caído do céu
o trabalho te aguarda
não jogue sonhos ao léu

Se surgir algum desânimo
sacuda, insista, persista
é momento passageiro
te testando, não desista!

Se alguém te roubou a idéia
não se pertube, outra virá
você é criativo, inteligente
importante é perseverar

(Livinha,31/Maio/2008)

quarta-feira, 11 de junho de 2008

Feliz viver Enamorados!


Almas eternas que se encontram
além de muitas moradas
são frutos de amor seguro
na sublime caminhada...

Nos olhares que se cruzam
de harmônico sentimento,
são como laços atados
naquele dado momento.

Eis que começa uma história
em corações responder,
um algo dentro do peito
na ânsia por se envolver

Sentimentos que fascina
fazendo-se por seduzir,
unificados num só
passam a se dividir

Tornam-se enamorados
da mais pura sintonia,
são elos de raro fulgor,
luz de estrelas que irradia

Chegada a nobre velhice
exalam o bálsamo do amor
regados pela igualdade
assim transformados em flor...

(Livinha,11/06/2008)

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Transmutando....


As vezes me sinto Lua
Transmutável em várias fases
Obedecendo a um cíclo
Modificada em crases

Quando estou em fase “Nova”
Vejo-me em conjunção
Receptiva à vida
Em amor e doação

Outras vezes em “crescente”
Um fio de mim apagada
Mas outro lado lutando
Por permanecer aclarada

E nesta luta me completo
“Cheia”, bela a meu grado
E sonho na minha alegria
Qual encanto dos namorados

Mas logo me vem apatia
“Minguante” em sensação
Do começo ao fim do dia
Declínio e imperfeição...

Mas creio que isto faz parte
No ser, tamanha influência
Serão mistérios do espaço?
Ou apenas coincidência...



(Livinha,09/Junho/2008)

sábado, 7 de junho de 2008

Morte...

Morte, viagem inesperada
cuja vida não se apaga


Surpresa de outra vida
quando se depara com ela,
quão sinistra, fúnebre
nada pura, nem singela


Esperança, num chamado
quando se tenta buscar
aquele que já partiu.
..



na tentativa de acreditar que ali,
a vida ainda está por um fio


Na certeza da partida
um canto se faz em clamor
é hora da despedida
na dor
supostamente vencida


Eis a perfeição Divina
que sua existência traduz
por um amor sublimado
quando a morte se faz luz


Neste notável exemplo
São eles, os irracionais?
Na forma e no sentimento
Em Deus, são os animais
...




(Livinha,07/Junho/2008)

quarta-feira, 4 de junho de 2008

Um Lugar


Eu queria um lugar
onde eu pudesse a vontade ficar
deixando pensamentos correr
e relaxar
Não precisaria ser um canto aberto
mas que mesmo fechado pudesse
sentir a brisa soprar
Eu queria poder ter o silencio
como meu amigo
assim faria a todos se calar
e somente uma voz poderia
escutar
falando dentro de mim..
Eu queria retornar para o começo,
começo esse, do meu existir
pois que me isentaria do fim
Eu queria ter o dom de transformar
a tudo o que pudesse tocar
e satisfazer meus desejos..
Da morte faria vida
e da vida, apenas lampejos
para nunca se acabar
Eu só não queria
que o vento parasse
que as portas fechassem
e não mais houvesse dor
porque eu queria poder voar
e no meu silencio falar de amor..

(Livinha,04/Junho/2008)=)

terça-feira, 3 de junho de 2008

Ausente de mim



E quando um dia pensei
que a alegria em mim morava
só hoje, conta me dei
que em mim, se alugava...

Dessa forma percebi
que lá num passado fiquei
preciso agora me buscar
no ponto em que estacionei

Pois a Lívia de outrora
que sempre me alegrava
de vez em quando aparece
e volta pra onde estava

Preciso recupera-la
fazer em mim sua morada
permutando com a tristeza
à alegria restaurada

Não posso continuar
oscilando sempre assim
vez que se não melhorar
esse será o meu fim...

(livinha,03/junto/2008)

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Eu Comigo


Quem poderá ver quando
sento-me estática num banco
semelhante a mim....
coloco-me parada no tempo
longe, longe divagando sim...

Abrindo a tela nostágica
dum momento todo meu
onde o elenco era eu...
ai que saudade de mim...

O vento que sopra agora
abre arquivos da memória
como papeis a esvoaçar,
e os guardados aflora
em minha visão sem cessar...

Emoções se manifestam
nos risos em lágrimas que cai
acordando meu torpor
desse tempo que se esvai...
Sentada neste banco ainda estou
nada, nem ninguém....
somente eu,você, nós e minha dor...

(Livinha,24/maio/2008)